Rimedi naturali - Resumo de biologia: Fungos, Vírus e Bactérias (Parte 1)

Posted on

Além desses modos mais comuns de vida, existem alguns grupos de fungos considerados predadores que capturam pequenos animais e deles se alimentam.

Em muitos casos os fungos parasitas das plantas possuem hifas especializadas - haustórios - que penetram nas células do hospedeiro usando os estomas como porta de entrada para a estrutura vegetal. Os fungos multicelulares são formados por longas células em forma de filamentos (hifas), estas, por sua vez, se entrelaçam formando uma massa contínua com muitos núcleos (micélio). Também pode acontecer a reprodução assexuada por brotamento em fungos unicelulares, como as leveduras, onde os brotos se soltam da célula original formando novas células. “Fungos: uma introdução à biologia, bioquímica e biotecnologia.” Caxias do Sul: Educs 11 (2004). O Reino Fungi inclui os cogumelos, mofos, orelhas de pau, liquens, entre outros organismos. Candida albicans, fungo causador das candidíases Representação das leveduras realizando brotamento Em fungos mais simples como a levedura a reprodução acontece por gemulação ou brotamento. Ciclo de vida de um fungo com esporulação Em muitos fungos a reprodução é feita através dos esporos, que são células haploides (apenas um cromossomo). Os fungos parasitas alimentam-se de seres vivos, como insetos, plantas e até mesmo outros cogumelos. O Reino Fungi é composto por organismos eucariontes, heterotróficos que se alimentam de nutrientes absorvidos do meio, com espécies unicelulares e multicelulares, formadas por filamentos denominados de hifas.

Grupo de cientistas mostrou que os fungos causadores da doença em formigas são impedidos de se reproduzir por um outro grupo de fungos

  • Possuem material genético próprio (DNA ou RNA);
  • Possuem capacidade de reprodução (no interior da célula hospedeira);
  • Sofrem mutações e a ação da seleção natural, ou seja, evoluem.

Dentro do Reino Fungi, existem espécies de vida livre ou associadas em simbiose com outros organismos, como por exemplo, os liquens, uma relação interespecífica de fungos e algas.

Os fungos não possuem a clorofila, como no caso das plantas, por isso não podem realizar a fotossíntese e, consequentemente, não produzem seu próprio alimento. As micoses são doenças causadas por fungos, as mais comuns podem ocorrer na pele, podendo-se manifestar em qualquer parte do corpo humano. Alguns fungos podem parasitar dentro do organismo, como é o caso do fungo causador da histoplasmose, doença grave que ataca os pulmões. Fazem parte deste reino: os fungos elementares e os fungos superiores (antigamente eles eram classificados como vegetais inferiores). O Reino Fungi é formado pelos fungos que conhecemos como mofos, bolores e cogumelos. Fungos – cogumelos, bolores e liquens Os fungos pertencem ao reino Mycota ou Fungi, que reúne cerca de 70 000 espécies de organismos. Fungos: importante função no ecossistema Introdução Este reino é formado por organismos, denominados fungos, que pertencem ao domínio Eukariota. Fazem parte do Reino Fungi aproximadamente 70 mil espécies, desde grandes como os cogumelos até microscópicas como os bolores e leveduras. Distinguimos dois filos no reino Fungo: Eumycota (fungos verdadeiros) e Mixomycota (fungos gelatinosos), hoje incluídos no Reino Protista ou Protoctista.

ciências - reino dos fungos

  • Lopez, Sônia – Biologia 2- Seres Vivos – 12º Edição, Editora Saraiva
  • Gewandsznajder, Fernando, Ciência – Seres Vivos, 2º Edição 1º Impressão, São Paulo 2005, Editora Ática.

Para quem não sabe, cogumelos são fungos, ou seja, organismos pertencentes ao Reino Fungi e que podem ser de muitos tipos diferentes.

Os fungos pluricelulares tem uma estrutura básica como esta: As hifas são agrupamentos de células que se assemelham a raízes, porém, como fungos não são plantas, não podem ter raízes! Reino Fungi Os fungos são popularmente conhecidos por bolores, mofos, fermentos, levedos, orelhas-de-pau, trufas e cogumelos-de-chapéu (champignon). Reprodução nos fungos Fragmentação A maneira mais simples de um fungo filamentoso se reproduzir assexuadamente é por fragmentação: um micélio se fragmenta originando novos micélios. Vivem da absorção da matéria orgânica que decompõe e, muitas vezes, parasitam algas, protozoários, outros fungos, plantas e animais. Os fungos produzem esporos, pequenas células resistentes responsáveis pela reprodução assexuada. Na reprodução sexuada, as hifas de dois fungos se encontram e se fundem e os núcleos das células trocam material genético, contribuindo para o aumento de variabilidade na espécie. Há um reino entre os seres vivos para abarcar os fungos. Há um reino, entre os seres vivos, específico para abarcar os fungos. Esses organismos vivos são normalmente: Entre os representantes mais famosos do Reino Fungi se encontram: o bolor de pão, o mofo, a orelha de pau, as leveduras e o cogumelo.

Resumo de biologia: Fungos, Vírus e Bactérias

  • Fungos simbiontes – fungos que estabelecem relações simbióticas com seres autotróficos, tornando-os mais eficientes na colonização de habitats pouco hospitaleiros.

Por vezes, é possível que muitos de nós possamos confundir os animais do Reino Fungi com plantas ou outros tipos de vegetais, por exemplo.

Além das características gerais sobre os fungos, você também deve estar curioso para compreender alguns aspectos mais específicos sobre a vida deste tipo de organismo. • Reprodução Os fungos podem se reproduzir tanto de forma sexuada como também assexuada. Esse reino é formado pelos fungos. Corpos de frutificação também podem espalhar esporos, produzidor através de mitoses, que podem gerar novos fungos ao cair em substrato apropriado. Em alguns fungos terrestres, os esporos podem ser produzidos por meioses, gerando hifas haploides que se fundem para formar hifas diploides. Organismos do reino Fungi, por exemplo, podem estabelecer associações simbióticas específicas com organismos de diferentes reinos, tais como a) seres fotossintetizantes do reino Protista, formando associações micorrízicas com suas raízes. Resposta: alternativa b. Os liquens são associações harmônicas interespecíficas de certas espécies de fungos com algas (Reino Protistas) ou cianobactérias (Reino Monera). CARACTERÍSTICAS GERAIS Durante muito tempo, os fungos foram considerados como vegetais e, somente a partir de 1969, passaram a ser classificados em um reino à parte. CLASSIFICAÇÃO DOS FUNGOS O Reino Fungi é dividido em seis filos ou divisões dos quais quatro são de importância médica: Zygomycota, Ascomycota, Basidiomycota e Deuteromycota.

Conheça mais sobre o Reino Fungi

DIVISÃO BASIDIOMYCOTA Compreende fungos de hifas septadas, que se caracterizam pela produção de esporos sexuados, os basidiosporos, típicos de cada espécie.

Nem bichos, nem vegetais, os fungos são tão esquisitos que formam um reino a parte na natureza. O reino fungi, por conseguinte, é o reino dos fungos: aqueles seres vivos de tipo eucariota, como os cogumelos, as leveduras e os bolores. Algumas poucas espécies no reino Fungi agrupam organismos unicelulares ou formados por pequeno número de células, como é o caso das leveduras, representadas pelo levedo de cerveja, o Saccharomyces cerevisae. A vasta maioria do reino Fungi apresenta o corpo formado por filamentos denominados hifas. A reprodução no reino Fungi pode ser assexuada ou sexuada, sendo que em ambos os casos há formação de esporos. A maioria destes fungos é decompositora de matéria orgânica, e alguns são parasitas de plantas e animais. Os fungos são seres: Os principais representantes do reino Fungi são os cogumelos, os bolores, as orelhas-de-pau e as leveduras (ou fermentos). O Reino fungi pode causar vários prejuízos à agricultura e várias doenças em seres humanos, apesar disso possuem enorme importância econômica e ecológica. Este reino é formado por organismos, denominados fungos, que pertencem ao domínio Eukariota.